quinta-feira, fevereiro 23, 2006

Moeda valorizou 10 milhões de vezes

Uma moeda que valorizou quase dez milhões de vezes o valor de meio escudo com que foi cunhada há 80 anos vai ser leiloada, amanhã, em Lisboa.

A moeda é datada de 1925, tem um valor facial de 50 centavos e vai ter uma base de licitação de 24 mil euros, valor que o presidente da Associação Numismática de Portugal justifica por ser "muito rara". Amaro Garcia disse, à agência Lusa, que uma outra moeda do mesmo lote "já foi vendida por 25 mil euros", salvaguardando, no entanto, que "o valor final depende sempre do estado de conservação".

O numismata adiantou que, como raramente surgem à venda moedas de tão elevado valor, alguns coleccionadores chegam a contrair empréstimos nos bancos ou a vender outras moedas para investir nestas peças de colecção.

Moedas de elevado valor como a que vai ser leiloada pela empresa Numisma são normalmente guardadas pelos seus proprietários em cofres de bancos e com seguros, mas há "quem corra o risco de as guardar em casa", acrescentou Amaro Garcia.

No leilão de amanhã, que decorre num hotel de Lisboa, vão ainda à praça, entre outras raridades, um título de acção da fábrica de Faianças das Caldas da Rainha criada por Rafael Bordallo- Pinheiro e considerada, segundo a leiloeira, uma raridade no mercado de papéis de valor. Esta acção terá um valor base de licitação de 1.250 euros.

Outras atracções são moedas em ouro, como um morabitino (antiga moeda árabe usada em Portugal e Espanha) cunhado no reinado de D. Sancho I, que terá um preço inicial de 14.000 euros, e um triente de Évora (moeda visigótica) que começará a ser leiloado por 4.250 euros.


Hoje, no Jornal de Notícias.

2 comentários: