sexta-feira, março 18, 2016

Rainha Santa Isabel

Isabel de Aragão, filha do rei de Aragão Pedro III, casou-se em 1281 com o rei D.Dinis. Conhecida por Rainha Santa ou Santa Isabel, foi responsável pelo apoio a diversas instituições de assistência e pela criação de algumas, assim como pela assistência direta que fez aos mais desfavorecidos. Após a morte do rei, vestiu o hábito da ordem das religiosas de Santa Clara, sem contudo professar. Morreu em 1336 e o seu corpo encontra-se sepultado num túmulo gótico no Mosteiro de Santa Clara-a-Nova. Em 1625, o Papa Urbano VIII canonizou-a. Em meados do século XVI é criada a Confraria da Rainha Santa Isabel, que chegou até aos nossos dias.

A Rainha Santa Isabel é uma das rainhas mais admiradas e reconhecidas da História de Portugal pelo seu espírito caridoso e uma santa venerada, principalmente em Coimbra, cidade da qual é padroeira. Da memória coletiva, não se apaga a lenda do milagre das rosas.


A sua personalidade foi celebrada de várias formas. Em 1958, é emitida uma série de selos dedicada à Rainha Santa Isabel e a São Teotónio. Os selos, com desenho de Jaime Martins Barata, estiveram em circulação entre 1958 e 1961.

Também esteve presente na vida diária dos portugueses através da nota de 50 escudos (primeira emissão de 1964), ilustrada com a sua efígie e com uma vista da cidade de Coimbra.
Um vinho do Porto foi feito com o seu nome. Um vinho que procura "dar alento e alegria às pessoas que se encontrem fracas por motivo de qualquer doença".

O seu culto encontra-se ilustrado em  postais, como aquele em que se vê a procissão da Rainha Santa, em Coimbra.


Uma lembrança da Rainha Santa foi também feita em forma de cartão que procura dar a conhecer a sua vida através de um jogo de perguntas e respostas.

Para informações acerca de disponibilidade e preço dos produtos, contacte-nos para : collectus@gmail.com
Visite-nos no Facebook em: Collectus- Loja de Colecções

Sem comentários:

Enviar um comentário